CategoriasPor que a gente é assim?

Azul é a cor mais quente

Comprei “Azul é a cor mais quente” após indicação de algumas pessoas. Eu não tinha ideia de que era em quadrinhos, de que já existia um filme nem do que se tratava a história. E adorei. A história é triste, emocionante, envolvente. E tão bem contatada que só consegui parar de ler depois de ter terminado. O que levou aproximadamente...

Quinquilharias

Sou conhecida pela mania de jogar as coisas fora. Se alguém em casa não acha o que procura já se desespera, com medo de que eu tenha jogado no lixo. Quem me conhece sabe que objetos sem utilidade ou aparelhos escangalhados são consertados, doados ou vão para o lixo. Tenho horror a armários abarrotados de quinquilharias que só ocupam...

Sobre a obrigação de ser feliz o tempo todo

Pode ser que eu tenha prestado mais atenção, mas a verdade é que, aos meus olhos, parece cada vez maior a quantidade de livros de autoajuda. Nada contra eles, que fique claro. Toda leitura é válida e acaba nos ensinando mesmo alguma coisa. O que tem me incomodado é essa busca incessante por um manual que indique o caminho para a felicidade...

Filho, o maior amor do mundo

Foi o meu filho nascer para eu imaginar como seria o nosso relacionamento daqui a alguns anos. Lembro do assombro que me preencheu ao imaginá-lo adolescente. Eu seria jovem ainda – e não estava certa se adulta o bastante para lidar com um menino com espinhas na cara, pelos o corpo e, sobretudo, hormônios que desejam contestar o mundo. A...

Sobre o rei do camarote

Como a maior parte das pessoas, eu tive a infelicidade de assistir o vídeo “O Rei do Camarote”. Na hora fiquei tão estarrecida que não consegui proferir uma palavra sequer. Achei ridículo, desnecessário e torci para que aquilo não passasse de uma brincadeira de mau gosto. O maior problema do vídeo não é uma pessoa gastar 50 mil reais...

Um lugar na janela – Martha Medeiros

Eu adoro a Martha Medeiros. E tenho vários livros dela. Chorei de soluçar quando li “Fora de mim” e me divirto com suas crônicas leves, divertidas, escritas como se conversasse com os leitores e, também, capaz de despertar algumas reflexões sobre a vida e o comportamento das pessoas. Ela costuma ser positiva. E gosto disso também. De...

O caso da USP e a violência sexual

Li ontem a notícia de que um jovem de 23 anos invadiu um alojamento do campus da USP e efetuou alguns disparos. E não dei muita atenção à matéria. Até o momento em que outro site relatou algo que não para de martelar a minha cabeça: o mesmo rapaz, agora foragido, havia relatado e denunciado à polícia, em março de 2013, que fora...

E a sua saudade, onde está?

Lembro do colo do meu avô. Da minha avó mandando eu colocar meia para brincar. Das viagens de carro com a família. Dos desenhos do Pinóquio que quase me matavam de tanto chorar. Das idas à Friburgo e daquelas charretes que ficavam na pracinha. Das festas na casa da vizinha. Do futebol que jogava com os meninos. Da primeira revista em...